“Crimes militares devem ser julgados por tribunal comum. Defender o contrário é defender um sistema inconstitucional”

10 jan, 18:47

O advogado Paulo Saragoça da Matta analisou esta segunda-feira o acórdão do julgamento sobre a morte dos recrutas dos Comandos Dylan da Silva e Hugo Abreu, ocorrida em setembro de 2016. Para Saragoça da Matta, “não há hipótese nenhuma que um tribunal dizer que não pode julgar um caso, porque o caso envolve crimes militares”.

País

Mais País

Patrocinados