China quer aprofundar e levar mais longe a cooperação militar com a Rússia

1 set, 07:32

Moscovo anunciou que o exercício Vostok, que decorre entre esta quinta-feira e dia 7 na Rússia Oriental, envolverá 50 mil militares de vários países, incluindo a China. Ao todo, são 13 países, incluindo várias repúblicas da antiga União Soviética e a Índia (cujo principal fornecedor de armas ao país é a Rússia).

Mas estes exercícios trazem alguma preocupação ao Ocidente. O embaixador da China em Moscovo avisou que  a China quer aprofundar e levar mais longe a cooperação militar com a Rússia, porque diz que os dois países estão a defender interesses comuns de segurança, não visam terceiros, mas apenas a paz, explica Filipe Santos Costa, correspondente da CNN Portugal na Ásia.

O diplomata chinês na Rússia disse ainda que não serão as pressões internacionais a fazer com que a cooperação militar da China com a Rússia atinja novos patamares.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados