Caso Madeira. Decisão do juiz "não só é inesperada" como tornou o processo "ultrassensível"

Diretor da CNN Portugal
14 fev, 18:55

O ex-presidente da Câmara do Funchal Pedro Calado vai aguardar o julgamento em liberdade. O juiz de instrução decidiu contra as medidas de coação pedidas pelo Ministério Público, no âmbito de um processo que investiga suspeitas de corrupção na Madeira.

Nuno Santos, diretor de informação da CNN Portugal, analisou a decisão do juiz de instrução, que diz ser inesperada, face aos indícios que era conhecidos e aparentavam ser "bastante sólidos".

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados