Caos crescente nas maternidades: Ministério Público abre inquérito a morte de bebé

14 jun, 21:19

Num país que enfrenta um problema estrutural de envelhecimento, mais hospitais anunciaram nas últimas horas que não conseguem manter o funcionamento regular das urgências ou mesmo dos serviços de obstetrícia e ginecologia. É o caso de Portalegre, Portimão e do Garcia de Orta, em Almada. 

Ao mesmo tempo, o Ministério Público instaurou um inquérito à morte do bebé no Hospital das Caldas da Rainha que ocorreu na passada quarta-feira, quando a urgência de obstetrícia se encontrava encerrada. 

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados