"A prioridade é salvar vidas e não deixar a cidade desabastecida". Perfeito de Porto Alegre relata situação vivida no Brasil após cheias devastadoras

8 mai, 21:03

Sebastião Melo, prefeito de Porto Alegre, relata os esforços realizados no estado do Rio Grande do Sul. Mais de 20 mil pessoas tiveram de refugiar-se em casa de amigos e vizinhos devido às cheias. Foi criado um corredor humanitário e o aeroporto foi encerrado. 

Brasil

Mais Brasil

Mais Vistos

Patrocinados