"A capacidade de defesa europeia não é suficiente para dissuadir os russos de fazerem alguma coisa"

Com carreira militar iniciada em 1983 na Escola Prática de Cavalaria, o tenente-general Marco Serronha é vice-presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, tendo especialização militar no continente africano.
19 mar, 22:13

O tenente-general Marco Serronha defende que se a Europa tivesse investido em Defesa anteriormente, não estaria agora a viver uma situação como a que se está a passar na Ucrânia. Nem perante os aliados americanos, nem perante os russos.

"A capacidade de defesa europeia não é suficiente para dissuadir os russos de fazerem alguma coisa", conclui o comentador da CNN Portugal.

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados