"Saí do SNS por burnout": 40,5% dos médicos sofrem de exaustão emocional

2 dez 2021, 21:26

O burnout, um esgotamento provocado pelo excesso de trabalho, é um problema que está a aumentar entre os médicos em Portugal.

Muitos destes profissionais temem falhar nos diagnósticos dos pacientes devido ao cansaço, outros falam em falta de condições para continuar a exercer a profissão, levando-os mesmo a abandonar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Os últimos estudos da Ordem dos Médicos revelam mesmo que 40,5% dos clínicos sentem exaustão emocional. 25,4% Não se sentem realizados com a profissão e 17,1% relatam despersonalização e falta de empatia.

Aos 50 anos, com metade da vida dedicada ao SNS, a médica Ana Cristina Vítor deixou o serviço devido à burnout.

Joana Louro, médica internista do Hospital das Caldas da Rainha, garante que o cenário atual é ainda pior.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados