Perplexidade: bastaram duas derrotas para que Roger Schmidt passasse de bestial... a besta

14 abr 2023, 22:53

A velocidade com que se passa de bestial a besta, em Portugal, é desconcertante. O treinador Roger Schmidt é o mais recente exemplo: em quatro dias e duas derrotas caiu do céu para o inferno. 

Bastou há oito dias o Benfica ter perdido para o campeonato, e na terça-feira ter comprometido a continuação na Liga dos Campeões, para o alemão passar a ser assobiado pelos adeptos. 

Benfica

Mais Benfica

Mais Vistos

Patrocinados