"Nenhum de nós vai deixar que a Ucrânia acabe. É por isso que às palavras 'fim da guerra', acrescentamos 'nos nossos termos'"

24 fev, 20:52

Há dois anos, a guerra regressou à Europa. 40 milhões de ucranianos vivem desde então sob a ameaça constante de um país invasor. 
Na capital multiplicaram-se as homenagens às vítimas e aos heróis da guerra. Vários líderes mundiais juntaram-se a Volodymyr Zelensky e reforçaram o apoio a Kiev.

Europa

Mais Europa

Mais Vistos

Patrocinados