Negócio da Câmara de Lisboa sob suspeita: Morão recusa crimes, mas admite falha ética

Jornalista,editor de Sociedade
21 fev 2023, 20:08

Joaquim Morão refugia-se num formalismo para rejeitar a ideia de que denunciou Fernando Medina à Polícia Judiciária. 

O histórico socialista, que assinou um ajuste direto com a Câmara de Lisboa quando Medina era presidente, desmente ter implicado o atual ministro das Finanças, mas não aceita dar qualquer entrevista. Fê-lo apenas em comunicado.

A TVI, do mesmo grupo da CNN Portugal, reafirma a notícia avançada na segunda-feira segundo a qual Medina vai ser constituído arguido. 

País

Mais País

Patrocinados