João Carreira confessou e não deixou dúvidas: atentado ia mesmo acontecer na Universidade de Lisboa

Jornalista,editor de Sociedade
22 jul, 21:08

A TVI, pertencente ao grupo da CNN Portugal, teve acesso à acusação durante a investigação sobre o ataque terrorista que foi impedido em fevereiro, na Faculdade de Ciências de Lisboa. 

Os elementos de prova recolhidos pelos investigadores indicam que João Carreira, de 18 anos e aluno da faculdade, pretendia de facto matar pessoas. Durante os interrogatórios, o jovem confessou o plano que preparou ao detalhe durante os meses anteriores.

Sabe-se que o jovem em causa estava diagnosticado com uma perturbação do espectro do autismo. Foram, por isso, realizadas perícias psiquiátricas que se seguiram de um protocolo específico para casos de terrorismo. As mesmas perícias revelam que o risco era elevado e requeria intervenção direta.

País

Mais País

Patrocinados