“Eliminar um não significa a decapitação total da liderança política do Hamas e o facto de ser Beirute é um desafio ao Líbano”

3 jan, 10:42

O major-general Isidro de Morais Pereira afirma que, apesar de Israel não ter ainda reivindicado o ataque que provocou a morte do número dois do Hamas, é “claro” que terá sido Telavive a fazê-lo, relembrando que essa intenção já tinha sido vocalizada.

Para o comentador, esta ação pode levar a uma escalada do conflito. “O Líbano não terá capacidade de se envolver num combate direto com Israel”, avisa.

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados