"É um desafio diário ter de trabalhar com pouco": enfermeira portuguesa esteve em Rafah, onde se fazem 60 partos diários (antes da guerra eram 15)

29 jan, 09:57

Rita Costa é enfermeira dos Médicos Sem Fronteiras e esteve em missão na maternidade de Al-Helal Al-Emairati, em Rafah. A profissional explica que no estabelecimento do sul de Gaza se trabalha "num modo de emergência e não é possível fazer muito". "O hospital tinha 15 partos antes da guerra e agora tem 60 a 70 por dia", conta.

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Mais Vistos

Patrocinados