Depois de um 2022 "trágico", o Ano Novo Chinês traz outros desafios: a gestão da covid-19, a recuperação económica, a Rússia e a consolidação de Xi Jinping como "líder supremo"

8 jan, 14:31

A gestão da pandemia de covid-19 é o grande desafio neste Ano Novo Chinês, celebrado a 22 de janeiro,

Jorge Tavares da Silva, especialista em Relações Internacionais, analisa o equilíbrio instável entre as duas faces da covid-19 na China: o abrandamento da política "covid zero" e a recuperação económica do país, e, por outro lado, um surto de novos casos sem precedentes. 

O especialista comenta ainda o papel da China na invasão russa da Ucrânia e a imagem internacional da potência mundial. 

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados