Crise nas urgências de obstetrícia: DGS já tinha avisado para a falta de recursos humanos e equipamentos há dois anos

31 ago, 20:36

A controvérsia já levou à demissão da ministra da Saúde, Marta Temido, mas há novos detalhes quanto à crise nas urgências de obstetrícia e ginecologia. A TVI/CNN Portugal sabe que o Governo foi avisado há dois anos para a necessidade de reforçar as equipas médicas das maternidades. Um relatório sobre mortes maternas que o Ministério da Saúde nunca publicou nem enviou ao Parlamento.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados