Afegãs saem à rua para exigir direitos sob o olhar e armas dos talibãs

29 jan, 14:10

Com a retirada das tropas americanas no verão de 2021 e o regresso dos talibãs ao poder, os direitos das mulheres no Afeganistão estão cada vez mais limitados.

Proibidas de fazer viagens longas sem o acompanhamento de um familiar masculino, os condutores só podem aceitar passageiras com o véu islâmico. Em algumas regiões, meninas foram impedidas de voltar à escola e funcionárias públicas receberam indicações para ficar em casa. 

Mas as mulheres afegãs de hoje não são as mesmas de há 20 anos. Nos últimos meses têm organizado protestos nas ruas. Expostas à violências e intimidação por parte dos talibãs, reiventam formas de se manifestarem, graffitando paredes com mensagens de apelo à comunidade internacional.

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados