Itália
61'
2 - 1
Albânia

Sebastião Bugalho foi imaturo? Para os ucranianos a viver em Portugal a vinda de Zelensky foi mesmo um "dia de festa"

29 mai, 17:15
Zelensky recebe comunidade ucraniana em São Bento (LUSA)

Marta Temido acusou o candidato da AD de "imaturidade" após declarações sobre a visita de Zelensky. Quem recebeu o seu presidente em Portugal acha que não é bem assim

"Para os ucranianos foi um dia de festa porque veio cá o nosso presidente". Estas são as palavras do presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal, Pavlo Sadokha, depois de um caso que espoletou alguma polémica no terceiro dia de campanha para as eleições europeias, e que levou mesmo o cabeça de lista da Aliança Democrática (AD) a exigir um pedido de desculpas à candidata do PS, Marta Temido.

Pavlo Sadokha garante à CNN Portugal que esta visita simboliza o sentimento de muitos na comunidade ucraniana em Portugal, mesmo que o encontro entre as partes tenha ficado limitado a algumas pessoas que se deslocaram ao palacete de São Bento, onde Volodymyr Zelensky foi recebido pelo primeiro-ministro português, Luís Montenegro.

Segundo Sadokha, a visita de Zelensky foi recebida com grande entusiasmo pelos ucranianos. "As pessoas foram lá para mostrar o apoio à Ucrânia e também para agradecer a Portugal. Nós sentimos que foi um dia de 'festa'. Claro que estamos a viver guerra e terror, mas continuamos a ser humanos.", disse, ecoando as palavras de Sebastião Bugalho, que utilizou precisamente o termo "festa".

O presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal sublinha a importância do apoio contínuo de Portugal à Ucrânia. “Os ucranianos estão muito gratos a Portugal por continuar a ajudar o nosso país. Estiveram presentes vários portugueses com bandeiras da Ucrânia a mostrar apoio, isso é muito importante para nós", destaca, assinalando um sentimento de comunhão entre os dois povos.

Em relação às reações de Marta Temido - que falou em "grande imaturidade" do candidato da AD -, Sadokha foi claro quanto à sua posição: “Sebastião Bugalho, a nosso ver, não atribuiu à palavra festa o sentido de felicidade. Refere sim que foi um evento muito importante para os dois países.”

“Não concordo de todo com as acusações de Marta Temido", afirma o presidente da Associação dos Ucranianos em Portugal.

Além de Pavlo Sadokha, a CNN Portugal conversou com Tania Oliynyk, ucraniana que está a viver em Portugal. Tania considerou também a visita de Zelensky um momento significativo para o povo ucraniano, sabendo-se que Portugal já recebeu cerca de 50 mil refugiados desde o início da guerra.

“O candidato Sebastião Bugalho tem toda a razão. Foi efetivamente um dia de festa. Depois de duas tentativas, foi a primeira vez que o presidente Zelensky conseguiu vir a Portugal, onde existe uma grande comunidade ucraniana", disse.

"O que Marta Temido disse foi quase um ataque. Estava apenas à procura de uma justificação para chamar Bugalho de imaturo”, acrescenta Tânia relativamente às acusações da candidata do PS.

“Infelizmente a guerra continua e há ataques diários na Ucrânia. No entanto, após dois anos de guerra, uma das coisas que os ucranianos dizem é que devemos celebrar as pequenas conquistas. Um acordo bilateral é uma conquista, por isso é motivo de festejo”, termina Tânia Oliynyk.

Sebastião Bugalho, candidato da Aliança Democrática às eleições europeias, declarou durante o debate na RTP que a presença de Zelensky em Portugal representou "um dia de festa" para a democracia portuguesa. 

Marta Temido, do Partido Socialista, considerou a frase reveladora de "grande imaturidade", questionando: "Celebrar o quê? Os ucranianos mortos?". Bugalho respondeu ainda que espera celebrar "a vitória da Ucrânia", para esta quarta-feira acrescentar que a socialista devia pedir desculpa depois das suas palavras.

"Como tenho a certeza que a doutora Marta Temido não queria chamar imaturo ao doutor Pedro Nuno Santos, continuo à espera do pedido de desculpas.", sublinhou o candidato.

País

Mais País

Patrocinados