Erupção do vulcão Etna intensifica-se com lava e nuvem de fumo de cinco quilómetros

Agência Lusa , PP
7 jul, 10:26
Erupção do vulcão Etna (Giuseppe Distefano/Getty Images)

A erupção está também a provocar um “tremor contínuo" e "muito forte", registado a 2.800 metros de altitude, pelo que não afeta as cidades situadas no sopé do vulcão

A erupção do Etna, na ilha italiana da Sicília, o maior vulcão ativo da Europa, intensificou-se este domingo com a expulsão de lava e uma coluna de fumo de cinco quilómetros de altura.

O Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV) está a acompanhar de perto a erupção, que tem registado altos e baixos nos últimos dias, e confirmou a sua "intensificação" durante esta madrugada, visível sobretudo na coluna de cinzas que se espalha para sudeste.

A erupção está também a provocar um “tremor contínuo" e "muito forte", registado a 2.800 metros de altitude, pelo que não afeta as cidades situadas no sopé do vulcão, como a Catânia.

O INGV notificou o aeroporto de Catânia da presença deste fenómeno, mas de momento, segundo as informações disponíveis ‘online’, aquela infraestrutura continua a funcionar. Na quinta-feira, o aeroporto teve de encerrar parcialmente devido à presença de cinzas nas pistas, o que é bastante frequente.

A erupção do Etna aconteceu na cratera "Voragine", uma das quatro que coroam este grande vulcão que, após as explosões de fevereiro de 2021, aumentou a sua altura para 3.357 metros.

Muito perto do Etna, o vulcão Stromboli também está ativo há vários dias, numa pequena ilha do mar Tirreno, tendo a população local intensificado as precauções, apesar de estar habituada a este fenómeno, dadas as frequentes explosões desta cratera.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados