Portugal "vai retomar os voos comerciais com Moçambique", anuncia Santos Silva

10 dez 2021, 12:00
Augusto Santos Silva
Augusto Santos Silva

Retoma dos voos "será nos próximos dias", indicou o governante, adiantando, ainda, que o Governo está, neste momento, "a preparar a alteração do despacho"

PUB

Portugal "vai retomar os voos comerciais com Moçambique", anunciou, nesta sexta-feira, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, em declarações à RTP.

A retoma dos voos "será imediatamente, nos próximos dias", indicou o governante, adiantando, ainda, que o Governo está, neste momento, "a preparar a alteração do despacho que o vai permitir".

PUB

"Vamos ainda realizar dois voos de repatriamento e depois serão os voos comerciais normais. A TAP estava a realizar dois voos semanais para Maputo e terá condições para retomar esses voos", esclareceu

Santos Silva garantiu, também, que esta decisão não tem por base "nenhuma pressão".

"Suspendemos os voos comerciais para que as autoridades sanitárias tivessem tempo para estudar a nova variante Ómicron e para perceber se a nova variante obrigaria a restrições adicionais. Ela obriga a cuidados adicionais, mas não é razão bastante para manter os voos suspensos", explicou.

No entanto, os passageiros que viajem desde Moçambique terão de continuar a cumprir os três critérios de entrada no país, para que, sublinhou Santos Silva, "a situação atual que se vive em Portugal se mantenha controlada".

PUB
PUB
PUB

"Os voos comerciais serão retomados com Moçambique, sendo certo que manteremos estes três cuidados, para os quais pedimos a compreensão de todos: exigência de teste negativo à covid-19 para embarcar, realização de um novo teste já em Portugal no desembarque e também a realização de quarentena", recordou o ministro.

Portugal tinha anunciado a 26 de novembro a suspensão de voos de e para Moçambique, suspensão que estava prevista vigorar até 9 de janeiro.

Dos 37 casos da variante Ómicron registados em Portugal, três foram detetados num voo de Moçambique. No entanto, na terça-feira, o Instituto de Saúde Doutor Ricardo Jorge concluiu que a circulação comunitária da Ómicron em Portugal só poderá ser “residual”.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro António Costa, no primeiro debate da Comissão Permanente da Assembleia da República após a dissolução do Parlamento, considerou "absolutamente inaceitável" a suspensão de voos com Moçambique.

Também ontem a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, atualizou a informação sobre os critérios de isolamento perante casos suspeitos da variante Ómicron, que são agora de 14 dias.

PUB
PUB
PUB

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Governo

Mais Governo

Patrocinados