Morreu o estilista André Leon Talley, braço direito da diretora da Vogue

CNN Portugal , DCT
19 jan, 17:48

André Leon Talley é visto por muitos como um estilista pioneiro e foi um dos primeiros homens negros a vingar na indústria da moda

André Leon Talley, ex-diretor criativo da Vogue, nos Estados Unidos, e considerado por muitos como ícone da moda, morreu aos 73 anos. O anúncio foi feito em comunicado na sua conta oficial de Instagram. 

 

"É com grande tristeza que anunciamos o falecimento de André Leon Talley a 18 de janeiro de 2022 em Nova Iorque. Mr. Talley foi o maior do que a vida, diretor criativo de longa data da Vogue durante a sua ascensão ao domínio como a bíblia da moda mundial. Nas últimas cinco décadas, como ícone internacional, foi confidente próximo de Yves Saint Laurent, Karl Lagerfeld, Paloma Picasso, Diane von Furstenberg, Bethann Hardison, Manolo Blahnik ele tinha uma propensão a descobrir, nutrir e celebrar jovens designers", lê-se na publicação feita no Instagram.

Talley foi pioneiro no mundo moda, assumindo-se como um dos primeiros homens negros a vingar na indústria.Talley nasceu em Washington, mas passou grande parte da sua infância e adolescência em Durham, na Carolina do Norte. Lá foi criado pela sua avó, Bennie Francis Davis, a quem chamava de Mama, conta a CNN.

Talley chegou a Nova Iorque em 1974 e num instante entrou no mundo moda e da arte. O ex-diretor criativo da icónica revista de moda, à qual chegou em 1983 após um período em Paris, conseguiu 'palco' lado a lado com pesos pesados como Halston, Karl Lagerfeld e Andy Warhol.

Entre 1987 e 1995, assuiu a direção criativa da revista Vogue e foi braço direito de Anna Wintour, que, no site da revista, lembrou o estilista. "A perda do André é sentida por muitos hoje: os designers que ele tão entusiasticamente celebrava a cada estação, e que o adoravam por isso; as gerações que ele inspirou a trabalharem na indústria, vendo uma figura que quebrou barreiras nunca esquecendo de onde veio; aqueles que coheciam a moda; e a Vogue, simplesmente por causa dele". 

Mas Wintour lembrou também o amigo. "É na perda do André como colega e amigo que penso neste momento; é incomensurável. Ele era magnífico e erudito e loucamente divertido". "Um homem generoso e bom amigo para mim e para a minha família durante muitos e muitos anos". 

 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Moda

Mais Moda

Na SELFIE

Patrocinados