Putin felicita "querido amigo" Xi Jinping pela reeleição como líder chinês

Agência Lusa , AM
23 out, 10:31
Vladimir Putin no passado mês de setembro, na Cimeira da Organização de Cooperação de Xangai no Uzbequistão (Foto: Getty Images)

Chefe do Kremlin também enfatizou a sua disposição de continuar o diálogo construtivo com Xi e o estreito trabalho conjunto entre os dois líderes

O presidente russo, Vladimir Putin, deu este domingo os parabéns ao seu "querido amigo" Xi Jinping por ter sido reeleito secretário-geral do Partido Comunista da China, referindo que o resultado ajudará a fortalecer a posição da China internacionalmente.

"Receba as nossas mais calorosas felicitações pela sua reeleição como secretário-geral do Comité Central do Partido Comunista da China", escreveu Putin a Xi num telegrama divulgado pelo Kremlin.

Putin afirmou que os resultados do 20.º Congresso do PCC "confirmaram plenamente a sua alta autoridade política, bem como a unidade do partido que lidera".

"Tenho a certeza de que as decisões do Congresso contribuirão para a implementação bem-sucedida das tarefas socioeconómicas de grande escala que a China enfrenta, bem como para fortalecer a posição do país na arena internacional", disse o Presidente russo.

O chefe do Kremlin também enfatizou a sua disposição de continuar o diálogo construtivo com Xi e o estreito trabalho conjunto entre os dois líderes para desenvolver relações estratégicas e interação entre os dois países.

"Do fundo do meu coração, querido amigo, desejo-lhe mais sucesso no seu trabalho responsável, boa saúde e prosperidade", disse Putin em seu telegrama a Xi.

Também o líder norte-coreano Kim Jong Un enviou hoje os seus "calorosos parabéns" ao Presidente chinês Xi Jinping pela sua renomeação como chefe do Partido Comunista da China, desejando um "futuro brilhante" para as relações bilaterais, relata a agência de notícias oficial KCNA.

"Construirei, junto consigo, um futuro melhor para as relações 'Coreia do Norte-China' para atender às exigências do nosso tempo", disse Kim no comunicado divulgado pela agência estatal de Pyongyang.

O líder da China Xi Jinping assegurou hoje um terceiro mandato no poder, após ter sido reconduzido por cinco anos como secretário-geral do Partido Comunista Chinês (PCC).

Uma votação à porta fechada, após o encerramento do 20.º Congresso do PCC, em Pequim, confirmou a quebra da tradição política das últimas décadas, nas quais o líder chinês apenas servia dois mandatos.

O atual líder da China, Xi Jinping, emergiu durante a sua primeira década no poder como um dos líderes mais fortes na História moderna da China, quase comparável a Mao Zedong, o fundador da República Popular, que liderou o país entre 1949 e 1976.

A votação levou ainda à nomeação de quatro aliados de Xi como novos membros para o Comité Permanente do Politburo, que detém o poder de decisão na China, incluindo Li Qiang, líder do partido no município de Xangai, que é apontado como o novo primeiro-ministro a partir de março.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados