Pepa: «Correu tudo mal, temos de fazer uma reflexão profunda»

André Cruz , Estádio Cidade de Barcelos
10 jan, 23:08
Vitória-Boavista

Gil Vicente-V. Guimarães, 3-2 (reportagem)

Declarações do treinador do V. Guimarães, Pepa, na sala de imprensa do Estádio Cidade de Barcelos, após a derrota diante do Gil Vicente (3-2):

«[O que falhou?] Correu tudo mal. Procurámos pouco a profundidade, fomos muito passivos e perdemos muitos duelos. Mesmo sem ponta de lança, estávamos confiantes, entramos bem, mas depois estávamos a procurar no pé e sem atacar a profundidade. O Gil fez um grande jogo, foi superior a nós. Conseguimos fazer muito mais e temos de o fazer. A reflexão tem de ser profunda. Não estamos a conseguir fazer o 'transfer' do treino para o jogo, isso está identificado.

[Expulsão de Edwards] Um jogador está de costas, com pressão e metemo-nos a jeito. Isso aconteceu com frequência, tínhamos de ser muito mais objetivos e práticos. Temos sido muito inconstantes. A segunda volta tem de ser muito mais forte.

[Estreia de Nélson Luz] O Nélson entrou agressivo, a procurar a profundidade, que foi o que nos faltou o jogo todo. Temos de melhorar, procurámos sempre o jogo de apoio, temos de ser muito mais intensos, só o fomos a espaços. Temos de fazer mais e melhor.

[Ausência de pontas de lança] Tivemos de trabalhar contra o relógio. Não me vou queixar das ausências, mesmo sem opções temos capacidade para mais. O objetivo era o Rúben [Lameiras] e o Ricardo [Quaresma] por dentro, com o André [Almeida] a aparecer no meio. Metemo-nos a jeito com uma pressão muito eficaz do Gil.

[Mercado de inverno] Não estou preocupado com o mercado, mas com aquilo que temos de fazer mais e melhor. Temos de dar uma volta muito grande, uma reflexão profunda, isto tem de dar uma volta muito grande. Temos uma inconstância, temos de ser muito mais pro-ativos e não reagir às adversidades.»

 

Relacionados

Patrocinados