Covid-19: Japão vai reabrir parcialmente fronteiras a 106 países

Agência Lusa , AM
7 abr, 07:12
Covid-19

Há alguns meses que o Japão tem vindo a flexibilizar progressivamente uma política de imigração rigorosa, implementada desde o início da pandemia de covid-19

O Japão anunciou a suspensão, a partir de sexta-feira, da proibição de entrada de cidadãos de 106 países, mas continuará a limitar a concessão de vistos, incluindo de turismo.

A medida, anunciada na quarta-feira, abre parcialmente portas à entrada de nacionais dos EUA, grande parte da UE, incluindo Portugal, e países como Timor-Leste, Brasil, Cabo Verde e Moçambique.

A proibição mantém-se para 56 países, entre os quais a Rússia, a maior parte da África – incluindo Angola, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe – e alguns estados da Europa de Leste.

Há alguns meses que o Japão tem vindo a flexibilizar progressivamente uma política de imigração rigorosa, implementada desde o início da pandemia de covid-19, e que há mais de um ano mantinha o arquipélago praticamente isolado.

Apesar da reabertura, o Japão suspendeu temporariamente os acordos de isenção de visto, pelo que atualmente é obrigatório o pedido de visto para viajar para o país asiático.

As autoridades estabeleceram uma quota diária de bilhetes, cujo limite atual é de 7.000 pessoas por dia, entre japoneses e estrangeiros, número que subirá para 10.000 a partir de 10 de abril.

A 1 de abril, o governo japonês já tinha levantado a recomendação aos seus cidadãos de não viajarem para os mesmos 106 países da Europa, América do Norte e América Latina, devido à pandemia.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados