Videovigilância, sim, mas com limites, defende António Filipe, do PCP

1 dez 2021, 23:39

António Filipe, deputado do PCP, não ficou surpreendido pelo facto de os portugueses ouvidos na sondagem "Estado da Opinião", da CNN Portugal, não estão preocupados com a existência de videovigilância do espço público. O Partido Comunista, pelo contrário, é de opinião que a legislação que está a ser preparada "prevê uma generalização desproporcionada da videovigilância". "Há direitos que têm de ser concialiados", diz, referindo-se por exemplo ao direito à privacidade. "A utilização da videovigilância é necessária em alguns contextos para nossa segurança e isso não se contesta", diz. No entanto, é preciso haver limitações, defende. 

País

Mais País

Mais Vistos

Patrocinados