"Uma Europa muito difícil de unir" e "muito afastada dos EUA e da China em termos competitivos": as previsões de Miguel Sousa Tavares

9 jun, 19:43

Miguel Sousa Tavares acredita que, depois destas eleições, a Europa vai ser "seguramente mais difícil de ser liderada".

Em análise ao ato eleitoral deste domingo, o comentador prevê que haja "menos causas comuns aos 27"  e mais "discursos contraditórios entre si". 

"Não sei o que é que hoje em dia unirá um finlandês e um português e o que é que unirá um húngaro e um francês", diz. 

Comentadores

Mais Comentadores

Mais Vistos

Patrocinados