Soldados ucranianos em Bakhmut pedem mais armas aos aliados ocidentais. "Se não travarmos a Rússia agora, o vosso exército terá de a travar amanhã"

Jornalista na secção de Internacional da TVI desde Novembro de 2012. Trabalhou na tvi24.pt e na editoria Newsdesk da estação desde a abertura do canal. Esteve no jornal electrónico Portugal Diário de 2006 a 2009, depois de dois anos e meio no jornal Público, onde estagiou e foi jornalista nas secções Público.pt e Desporto. Em 2008, ganhou o primeiro prémio em Videojornalismo do Observatório de Ciberjornalismo da Universidade do Porto, com o repórter de imagem Paulo Sampaio. Frequentou o curso de Teologia na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, entre 1996 e 1999. Em 2004, licenciou-se na mesma universidade em Comunicação Social e Cultural.



23 jan, 14:39

A zona de Bakhmut continua a ser um dos pontos mais quentes da guerra. 

Os soldados ucranianos dizem estar dispostos a aguentar a pressão cada vez mais intensa das forças russas, mas alertam que necessitam de mais armas.

Dizem ainda que, se não for a Ucrânia a travar os russos, terão de ser os militares ocidentais a fazê-lo um dia. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados