"Senti-me à vontade, não vi problema nenhum": influencer que vendeu roupa doada a refugiados diz que teve autorização para o fazer

Jornalista da editoria de Sociedade. Acompanha as áreas de Justiça e Administração Interna.
2 mar, 21:52

Entrevistada pela TVI, Elisa Vieira afirma que apenas vendeu duas peças de roupa e que não lucrou nada com as mesmas, uma vez que teve gastos em deslocações e lavagem das roupas.

País

Mais País

Mais Vistos

Patrocinados