Sem acesso a água e eletricidade, há quem ainda resista junto ao complexo de Azovstal

3 mai, 00:49

Junto ao complexo de Azovstal, em Mariupol, o jornalista português Bruno Amaral de Carvalho testemunhou a destruição da cidade.
Sem água, nem eletricidade ou gás, acaba por ser na rua que os residentes cozinham. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados