"São relativamente cegas, mas não são como os mísseis, onde explodem destroem tudo à sua volta". As bombas que a Rússia está a usar em Kharkiv

Com carreira militar iniciada em 1983 na Escola Prática de Cavalaria, o tenente-general Marco Serronha é vice-presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, tendo especialização militar no continente africano.
20 jun, 22:46

Numa altura em que Vladimir Putin faz jogadas diplomáticas e militares junto de países asiáticos, como é o caso da Coreia do Norte e do Vietname, o tenente-general Marco Serronha analisa o que se passa em território ucraniano e destaca a capacidade que a Ucrânia tem tido para “conter a Rússia no Donbass, o que tem sido fácil, e de algum modo estabilizar a frente em Kharkiv”, que tem sido alvo de um tipo de bomba específico e destinado à destruição de infraestruturas críticas: as bombas de 3 mil quilos TNT.

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados