Russos investigados em Setúbal foram intermediários do Patriarcado de Moscovo

Entrei no jornalismo pela primeira vez em 2018, através de um estágio no Observador e um ano mais tarde comecei a trabalhar na redação da TVI24, onde estive até integrar a CNN Portugal. Pelo caminho escrevi para a Vice, para o jornal Público e para a revista Azul Ericeira Mag.
19 jan, 21:23

Oito meses depois, há mais uma pista no caso polémico do acolhimento de refugiados ucranianos em Setúbal. Novos factos a que a CNN Portugal teve acesso mostram a relação próxima entre o casal que dirige a associação pró-russa e o Patriarcado de Moscovo.

País

Mais País

Mais Vistos

Patrocinados