Rússia “procura desesperadamente contornar” sanções e deflação é “uma das primeiras consequências”

29 jun, 11:51

O comentador defende que a deflação que está a levar a uma descida dos preços na Rússia não é um sinal de que o país está já “a tombar”, mas que se trata de “uma das primeiras consequências, que aliás eram antecipadas como inevitáveis”. As consequências de que fala “resultam de uma reação muito consistente e bastante virulenta do ponto de vista económico e financeiro por parte do Ocidente em relação à Rússia”. Quanto a isso não tem “a menor dúvida”.

José Azeredo Lopes diz ainda que a Rússia “procura desesperadamente contornar” sanções que até agora foram impostas nos últimos quatro meses e o efeito que as mesmas têm tido no país.

Europa

Mais Europa

Patrocinados