Rússia não está a reagir à NATO e Ucrânia não está (ainda) em contraofensiva. “O que se chama a isto é moldar o espaço de batalha”

30 abr 2023, 19:44

O coronel Mendes Dias considera que os últimos ataques por parte da Rússia (sobretudo em Uman) e da Ucrânia (em Crimeia) não são, da parte da Rússia, uma resposta à NATO - que disse que a entrada dos ucranianos na Aliança pode acontecer em breve -, nem o começo da contraofensiva ucraniana. “O que se chama a isto é moldar o espaço de batalha”.

O especialista explica que esta tática tem como objetivo “atacar em profundidade” alvos considerados importantes, como Uman é para os russos, pois estão lá reservas.

Europa

Mais Europa

Mais Vistos

Patrocinados