Rússia e o direito à autodeterminação: "É um argumento falacioso", diz Francisco Pereira Coutinho

31 mar, 18:04

Francisco Pereira Coutinho aborda a ideia da autodeterminação que tem vindo a ser invocada pela Rússia em relação ao povo da Crimeia, Lugansk e Donetsk, descrevendo-a como "um argumento falacioso". Ainda assim, acredita que "justificaria o reconhecimento destas repúblicas e uma eventual anexação posterior", mas também violaria os princípios fundamentais do direito internacional.

Europa

Mais Europa

Patrocinados