"Roubei, menti, passei fome. Isto é uma doença que mata": o vício do jogo por quem o sentiu na pele

8 jun, 23:16

Há um problema galopante e silencioso a destruir a vida de milhares de portugueses.

O vício do jogo e das apostas transferiu-se nos últimos anos para a internet, onde é mais fácil, e funciona a qualquer hora, permitindo a privacidade do apostador.

Os ingredientes são explosivos. E há um número que acaba de ser divulgado e que retrata a dimensão do problema: os sites de jogos e apostas online registam atualmente quase 120 mil pedidos de autoexclusão de pessoas.

Os especialistas consideram que este pode ser um primeiro passo para combater a dependência. Mas não chega, mas manifestam extrema preocupação com o fenómeno em Portugal

País

Mais País

Patrocinados