"Roe vs. Wade": De Nova Iorque a Los Angeles, "a luta continua"

25 jun, 14:26

Nos Estados Unidos, a decisão do Supremo Tribunal que reverteu o direito ao aborto motivou uma onda de manifestações, de repúdio, mas também de contentamento.

A maioria de juízes conservadores, vários nomeados pelo ex-presidente, Donald Trump, decidiu que a Constituição norte-americana não protege o direito das mulheres ao aborto, deixando a decisão nas mãos de cada um dos 50 Estados, vários já preparados para impor a proibição.

Reportagem de Paula Caeiro Varela e edição de imagem de Pedro Guedes.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados