"Relatos de trabalhadoras pontapeadas no peito e na cabeça". A violação dos direitos dos trabalhadores de Myanmar

Correspondente em Tóquio
26 jul, 08:06

A brutalidade da Junta Militar que governa Myanmar desde o golpe de Estado de fevereiro de 2021 voltou a ser notícia esta segunda-feira, devido à execução de quatro opositores do governo, enforcados por causa das suas atividades pró-democracia, a que os militares no poder chamam “terrorismo”.

A habitual análise do correspondente da CNN Portugal na Ásia, Filipe Santos Costa.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados