"Rei dos aspiradores" acusado de 27 crimes sexuais (incluindo sexo com menores)

28 mai, 21:00

O Ministério Público acusou o empresário alemão Mathhias Schmelz de 27 crimes sexuais.

Conhecido como o rei dos aspiradores, por ter fundado em Portugal um império de venda de aspiradores ao domicílio, vai responder por recurso à prostituição e aliciamento de menores.

Segundo a acusação, o empresário mantinha relações sexuais com raparigas a troco de dinheiro e prendas de luxo.

Fugiu de Portugal no final de 2019, quando surgiram as primeiras notícias na TVI.

País

Mais País

Patrocinados