Reforma das urgências de obstetrícia prevê encerramento de maternidades para concentrar recursos

Jornalista fundadora da TVI é licenciada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa e tem o curso de Documentário da The George Washington University.Participou no curso sobre questões europeias da Fondation Journalistes en Europe com jornalistas oriundos de 27 países de todo o mundo. Frequentou ainda seminários sobre Defesa, Maçonaria e o Mundo Islâmico no Instituto de Defesa Nacional e na Universidade de Lisboa. Antes de entrar para a TVI foi repórter no «Expresso» e na RTP. Tem uma vasta experiência em diversas áreas do jornalismo tendo já realizado trabalhos de Política, Ambiente, Trabalho, Política Internacional, Desporto etc. Além do português tem conhecimentos nas línguas inglesa, francesa e italiana.

Foi membro da direção do Sindicato de Jornalistas e é atualmente delegada sindical dos jornalistas na TVI.
21 set, 14:50

Vai ser esta quarta-feira entregue ao ministro da Saúde o documento que contém a reforma da rede de urgências de obstetrícia e blocos de partos.  

Os prolemas nestes serviços mantêm-se em todo o país devido à falta de médicos e o documento prevê o encerramento de algumas maternidades, ainda que não seja certo o que fecha ou não. O encerramento é uma consequência da concentração de recursos.  

 

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados