“Quer o poder político, quer o comando, nada fazem para que estas situações sejam reduzidas”: forças policiais queixam-se do aumento da violência

Jornalista fundadora da TVI é licenciada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa e tem o curso de Documentário da The George Washington University.Participou no curso sobre questões europeias da Fondation Journalistes en Europe com jornalistas oriundos de 27 países de todo o mundo. Frequentou ainda seminários sobre Defesa, Maçonaria e o Mundo Islâmico no Instituto de Defesa Nacional e na Universidade de Lisboa. Antes de entrar para a TVI foi repórter no «Expresso» e na RTP. Tem uma vasta experiência em diversas áreas do jornalismo tendo já realizado trabalhos de Política, Ambiente, Trabalho, Política Internacional, Desporto etc. Além do português tem conhecimentos nas línguas inglesa, francesa e italiana.

Foi membro da direção do Sindicato de Jornalistas e é atualmente delegada sindical dos jornalistas na TVI.
1 set, 16:02

A agressão que conduziu à morte de Fábio Guerra, o polícia que estava de folga, mas que interveio num desacato, chocou o país. Mas este não é um caso isolado. Até agosto deste ano, houve mais de 1300 agressões a polícias e militares da GNR em Portugal.  

A violência está a preocupar as associações profissionais do setor que exortam o Governo a olhar seriamente para o fenómeno e queixam-se que a justiça não ajuda.  

Governo

Mais Governo

Patrocinados