Quase metade dos internos do país em "cansaço extremo" assinam carta aberta a Marta Temido

Jornalista da editoria de Sociedade. Acompanha as áreas de Justiça e Administração Interna.
29 ago, 23:34

Dos 1061 médicos internos de medicina interna no país, 480 - quase metade - assinaram uma carta aberta à ministra da Saúde. Queixam-se das condições em que trabalham e de cansaço extremo. Estes médicos recusam-se também a trabalhar para além das 150 horas extraordinárias exigidas por lei. Os clínicos reuniram-se esta segunda-feira com a Ordem dos Médicos. 

 

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados