Protestos de funcionários e número recorde de casos de covid-19: China está "entre a espada e a parede"

Correspondente em Tóquio
25 nov, 08:33

Filipe Santos Costa, correspondente da CNN Portugal na Ásia, faz o ponto de situação da cidade chinesa de Zhangzhou, onde os trabalhadores da maior fábrica de iPhones do mundo continuam a protestar por condições dignas de trabalho e contra as medidas restritivas da política "covid zero".

China está "entre a espada e a parede": ou seja, entre o desejo manifestado pelo governo central de começar a evitar medidas sucessivamente restritivas e o medo das autoridades locais de ver os casos disparar, numa altura em que se atingem números recorde no país (esta quinta-feira registaram-se 32 mil infeções).

Filipe Santos Costa comenta ainda o caso de Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália até 2022, que se terá auto-nomeado em segredo como ministro de cinco pastas: Saúde, Finanças, Tesouro, Indústria e Recursos Naturais e Assuntos Internos. 

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados