Porque é tão difícil para a Hungria deixar o petróleo russo? Paulo Portas explica

8 mai, 23:19

Paulo Portas defendeu que o embargo ao petróleo e gás russos são “a medida mais sensível que a Europa pode tomar” e recordou o caso concreto da Hungria, que enfrenta dificuldades adicionais nesta libertação, uma vez que tem “fundos bloqueados”.

Europa

Mais Europa

Patrocinados