“Pessoas estão conscientes de que os rendimentos não vão acompanhar a subida dos preços e do crédito à habitação”

5 nov, 10:04

“Estamos a ter famílias a contactem-nos muitos preocupadas com o aumento que estão a sofrer na sua prestação do crédito à habitação”, diz Natália Nunes, da Deco, reforçando que, porém, tal “não quer dizer que não estejam a conseguir pagar, porque vão esticando o seu dinheiro, mas não nos podemos esquecer que as famílias já estão a sofrer aumentos dos custos de vida”.

“O que se perspetiva é que no próximo ano a Euribor continue a subir”, alerta, frisando que esta é uma das maiores preocupações das famílias. “Se a maior parte tem um crédito à habitação variável a seis meses, quer dizer que dentro de seis meses vão ter de contar com um novo aumento”.

Segundo Natália Nunes, as pessoas “estão conscientes de que os rendimentos não vão acompanhar a subida dos preços e do crédito à habitação”.

Economia

Mais Economia

Mais Vistos

Patrocinados