"Pedro Nuno Santos fica em lume brando e com uma autoridade política completamente diminuída". A análise de Anselmo Crespo e Pedro Santos Guerreiro

1 jul, 16:33

Pedro Santos Guerreiro afirma que Pedro Nuno Santos não se quis demitir e preferiu diminuir-se publicamente após a polémica com o novo aeroporto de Lisboa. O diretor-executivo da CNN Portugal explica que o comportamento de António Costa se deve ao facto do ministro das Infraestruturas e da Habitação ter um peso político muito grande dentro do PS. "Tem um exército de apoiantes que vê nele o futuro do partido e é uma pessoa com uma grande popularidade no país". 

Já Anselmo Crespo reforça esta análise, considerando que a perda de Pedro Nuno Santos resultaria em dois problemas: "um sinal de fraqueza por parte do Governo, e sobretudo permitia que o ministro começasse a correr por fora com as suas tropas e a fazer uma espécie de oposição interna". O comentador da CNN Portugal conclui ainda que Pedro Nuno Santos "fica em lume brando e com uma autoridade política completamente diminuída".

Comentadores

Mais Comentadores

Patrocinados