Papa Francisco: "Que o nosso afeto e ajuda se dirijam a estas pessoas que tanto sofrem"

15 jun, 14:28

Depois de ter dito que a guerra na Ucrânia não pode ser vista a preto e branco, nem devemos resumir-nos a distinguir os bons e os maus, o Papa Francisco mudou o discurso.

Disse que o povo ucraniano está a sofrer um martírio e que precisa da ajuda de todos.

Europa

Mais Europa

Patrocinados