Os bons e os maus, a “amnésia enorme” de Biden, a “retórica de fantasia das cimeiras”: para Agostinho Costa só falta é vontade para a paz

Especialista em assuntos de segurança
2 dez 2022, 12:07

O major-general Agostinho Costa, especialista em assuntos de segurança, acredita que “há sempre condições” para atingir a paz. “Para um tango são preciso dois. É preciso chegar ao caminho do meio”, realça. Com uma advertência: “É possível. Vontade é que não parece haver”.

O especialista destaca que não se pode definir, de forma categórica, quem são os bons e os maus, tendo em conta que há um passado que não pode ser apagado. “Se formos pesar as aventuras do ocidente e as aventuras da China e da Rússia, ficamos a ganhar bastante”, afirmou, lembrando que Joe Biden “parece que teve um surto de amnésia enorme”.

Agostinho Costa insiste que só ouve “a porta fechada à paz da parte ucraniana” e critica os países europeus pela falta de vontade para avançar para a mesa das negociações, apostando antes numa “retórica de fantasia das cimeiras”.

Europa

Mais Europa

Mais Vistos

Patrocinados