Operação Vórtex: Ministério Público pede prisão preventiva para dois arguidos. Medidas de coação são conhecidas no sábado

13 jan, 20:23

A decisão do tribunal de Instrução Criminal do Porto relativamente às medidas de coação na Operação Vórtex será conhecida no sábado. 

O Ministério Público pede prisão preventiva para dois dos cinco arguidos: Miguel Reis, que renunciou à Presidência da Câmara de Espinho, e o empresário Francisco Pessegueiro, apontado como presumível corruptor.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados