O "sim" à adesão da Suécia e Finlândia e a "ameaça" da Rússia. Cimeira da NATO termina com "viragem histórica"

Jornalista TVI e TVI24.
30 jun, 22:00

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assume que a NATO está mais unida do que nunca, e que apoiará a Ucrânia o tempo que for preciso. A Aliança Atlântica concluiu esta quinta-feira aquela que é apontada como a cimeira mais importante da organização.

Em Madrid, os aliados deram o "sim" à entrada da Finlândia e Suécia, e são unânimes em considerar que a guerra lançada por Vladimir Putin está a resultar exatamente no contrário do que o desejado pelo presidente russo.

 

 

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados