"O que faz crescer um partido de extremos é a capacidade de ir buscar outros eleitores"

25 abr, 10:25

Apesar da vitória de Emmanuel Macron em França, Miguel Guedes diz que Marine Le Pen vale muito mais do que valia há cinco anos atrás, nas presidenciais. "O eleitorado não vota nela por questões ideológicas do próprio partido, mas por uma questão de protesto e quase antissistema em relação aos outros". O ex-conselheiro da embaixada portuguesa em Paris explica que é isso que faz crescer um partido de extremos, "a capacidade de ir buscar outros eleitores". 

Poder

Mais Poder

Mais Vistos

Patrocinados