“Noites e noites sem saber onde estava o corpo”. Família obrigada a esperar 11 dias pela autópsia do filho recém-nascido

3 nov, 20:45

Uma família viveu uma gravidez, que culminou com a interrupção da gestação aos seis meses. O feto apresentava anomalias que foram investigadas pela autópsia, mas a família teve de esperar 11 dias para saber o resultado do exame, sem qualquer notícia.

País

Mais País

Patrocinados